top of page

Encontrando a si mesma...



Quando encontrei a Gisele há um ano atrás senti que estava entrando em um lugar desconhecido. Na verdade foi ela que me encontrou, no meu interior e me fez enxergar que o lugar que eu estava era muito fundo, escuro, perigoso. Com gentileza, doçura e paciência me ajudou a sair daquele estado, onde eu já não me reconhecia mais. No primeiro momento pensei que poderia ser mais fácil e que ela poderia ter me estendido uma mão, uma corda ou uma escada para subir, mas depois entendi que somente eu conseguiria sair, pois a cada descoberta sobre si mesmo cria-se um novo degrau. Às vezes podemos descer dois ou três degraus, principalmente se nos afastamos da terapia como eu já quis fazer várias vezes, pois conhecer sua próprias fraquezas é um processo doloroso, e sendo frutos de ações de outras pessoas nos machuca ainda mais. Com o tempo fui subindo os degraus, tropeçando e até sentando para descansar. Sempre que pensava desistir a Gisele me dava mais força e compreensão sobre mim, e hoje ao invés de me prender ao passado ou futuro, aproveito o presente. Sou totalmente grata ao seu trabalho e dedicação e por me devolver a razão de viver e não só sobreviver.


Beatriz Eller (Relato autorizado pela autora).

14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page